ONG Parceira do PortoWeb

Projeto Marcas da Memória instala a quinta placa em Porto Alegre

Projeto Marcas da Memória instala a quinta placa em Porto Alegre


A quinta placa do projeto Marcas da Memória foi afixada na manhã desta segunda-feira, 5, no local onde foram detidos mais de 300 presos políticos durante o período da ditadura. Pelo antigo Serviço Social de Menores (Sesme), onde hoje funciona a Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase), na avenida Padre Cacique, passaram, entre outros, dirigentes sindicais, deputados e o então prefeito Sereno Chaise, em abril de 1964. O projeto Marcas da Memória é uma parceria do Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH) e da Prefeitura de Porto Alegre.
 
Instalada na calçada externa, a placa que faz alusão à adaptação do prédio para prisão de pessoas transferidas após interrogatórios no Departamento da Ordem Política e Social (Dops) é uma forma de lembrar a população sobre os malefícios de um regime de exceção. Para o prefeito José Fortunati, a ditadura é desconhecida por muitos, uma vez que 70% da população brasileira não era nascida na época. “Há também quem tente omitir as mazelas pelas quais passou a população. É importante esse resgate, sobretudo em uma época de crise, em que se faz ainda mais necessário o fortalecimento das instituições”, disse. Segundo o prefeito, para manter o Estado Democrático de Direito, é fundamental a reflexão sobre a importância do fortalecimento das instituições, da liberdade de imprensa e da liberdade de expressão. 
 
De acordo com o presidente do MJDH, Jair Krischke, as pessoas que foram presas no local foram punidas porque lutavam pela manutenção da democracia. “Foi uma ditadura feroz, que mantinha calado quem se contrapunha a ela”, observou. Já o secretário municipal dos Direitos Humanos, Luciano Marcantônio, destacou o déficit cultural e educacional que se instalou no país após a ditadura. O ato de inauguração da placa teve a presença de presos políticos detidos ali e em outros locais da cidade, além de funcionários da Fase. A próxima placa será colocada no antigo 18º Regimento de Infantaria (18 RI), onde hoje é a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, com previsão para o dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.  
 
Marcas da Memória - O projeto Marcas da Memória se propõe a formar a denominada cultura material de desvendamento da repressão, assinalando na paisagem urbana da cidade de Porto Alegre locais que tenham servido como prisões ou centros de detenção, de tortura e de desaparecimentos de pessoas, tornando público que ali aconteceram graves violações aos direitos humanos. Já foram identificados os antigos Dops (Palácio da Polícia), Dopinha, Escola Paulo Gama e Praça Raul Pilla . 

Texto de: Caren Mello
Edição de: Isabel Cristina Kolling Lermen


SEGUNDA-FEIRA, DIA 05/10 EM COMEMORAÇÃO AO DIA MUNDIAL DA ANISTIA (04/10) INAUGURAÇÃO DE PLACA > LOCAL ONDE FUNCIONOU O “SESME”
32º PRÊMIO DIREITOS HUAMANOS DE JORNALISMO.
Fotos da Inauguração da Placa no Dopinha
“DIA NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS” - INAUGURAÇÃO DE PLACA > LOCAL ONDE FUNCIONOU O “DOPINHO”
Ex-Presidente Jango é reconhecido pelo Mercosul
Entrevista de Jair Krischke no Uruguai fala sobre desaparecimento dos Montoneros no Brasil pela repressão
Jornalista Lúcia Rodrigues vem a Porto Alegre receber o Prêmio de Jornalismo e Direitos Humanos
RS torna públicos os nomes de vítimas da ditadura que pediram indenização
Guerrilha de Três Passos
PALÁCIO DA POLÍCIA RECEBE PLACA DO PROJETO MARCAS DA MEMÓRIA
Descerramento da placa que assinalará o local onde funcionou o “Departamento de Ordem Política e Social” (DOPS/RS)
50 ANOS da Guerrilha de Três Passos – Movimento Revolucionário 26 de Março. Dia 25 de março – às 19hs. Auditório do Memorial do Legislativo/RS. - Rua Duque de Caxias, 1029 – Centro – Porto Alegre.
Para ser jornalista, é necessário sempre buscar descobrir a verdade, diz estudante vencedora do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo
Veja a entrega dos prêmios aos vencedores do 31º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo
Passado de Dilma dificulta revisão da Lei da Anistia, diz Jair Krischke
ENTREGA DO PRÊMIO AOS VENCEDORES DO 31º DIREITOS HUMANOS DE JORNALISMO
VENCEDORES 31º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALISMO - 2014
Julgamento das inscrições do 31º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALISMO será feito pela Comissão Julgadora na próxima quarta-feira, 03/12/2014
Encerram-se hoje, 21 de novembro, o prazo para os jornalistas participarem do 31º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo. Participem.

Anterior || 1 | 2 | 3 | Página 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | ... || Próxima

A+-     A  ?
» Contatos
Movimento de Justiça e Direitos Humanos

Av. Borges de Medeiros, 340 - 94
Porto Alegre - RS

 (51) 3221-9130
 Fale Conosco









Desenvolvimento PROCEMPA