ONG Parceira do PortoWeb

Os Direitos das Mulheres

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), são direitos das mulheres:

1. Direito à vida. (A violência contra as mulheres deve ser combatida com todas as forças legais possíveis. Homem que mata mulher, pela condição de ser mulher, deve sentir a força, sem complacência, da Lei).

2. Direito à liberdade e à segurança pessoal. (Cárcere privado é crime. As mulheres são livres para irem e virem. Nenhum homem pode proibir, sob coação, a liberdade de suas esposas, filhas, mães).

3. Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação.

4. Direito à liberdade de pensamento. (A mulher nâo é obrigada a ficar calada: dar sua opinião, falar o que pensa e questrionar é um direito inalienável delas). 

5. Direito à informação e à educação. (O acesso ao estudo e à formação das mulheres é um dever de todos).

6. Direito à privacidade.

7. Direito à saúde e à proteção desta.

8. Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar sua família. (A mulher tem o direito de escolher com quem casar, quando casar e onde morar, além de decidir sobre sua vida conjugal sem a interferencia de pastor, padre, bispo, pai-de-santo).

9. Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los. (A ressalva aqui é sobre o aborto. Método abortivo é pecado para nós, cristãos evangélicos, além de ir de encontro ao direito Número 1: Direito a vida. Como  50% dos bebês são mulheres, o aborto fere o próprio código de direitos da mulher).

10. Direito aos benefícios do progresso científico.

11. Direito à liberdade de reunião e participação política. (As mulheres tem o direito de votarem em quem quiserem e se reunirem onde quiserem, sem nenhuma sombra de intimidação por parte de seus maridos, filhos, pais, governo e religião).

12. Direito a não ser submetida a torturas e maltrato. (Inclusive a maus tratos psicológicos, sociais e qualquer forma de humilhação - diante de amigos, parentes ou filhos)

c


CERIMÔNIA DE ENTREGA DOS PRÊMIOS - Dia 10 de dezembro de 2018, às 20 horas - Auditório da OAB/RS. Rua Washington Luiz, 1.110 – 2º andar - Porto Alegre/RS - Telefone: 051 99951.2869
CATEGORIA ESPECIAL: FAKE NEWS MUDAM TAMBÉM A SUA HISTÓRIA
REPORTAGEM - 35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALISMO
CATEGORIA DOCUMENTÁRIO - 35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALSIMO
35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALISMO/ 2018 CATEGORIA On Line
35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALISIMO - TELEVISÃO
35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALSIMO CATEGORIA FOTOGRAFIA > TROFÉU PAULO DIAS
VENCEDORES DO 35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALISMO - RÁDIO
35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS DE JORNALISMO/ 2018 - CATEGORIA ACADÊMICO
ENCERRADAS AS INSCRIÇÃO AO 35º PRÊMIO DIREITOS HUMANOS D E JORNALISMO
Encerrou no dia 21/10/ 2018, o prazo para participação no 35º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo.
Fenômeno da pós-verdade transforma os consensos já estabelecidos
Homenagem, em Montevideo, a Jair Krischke, Presidente do MJDH RS
Personalidades de varios países do se reuniram hoje em Montevideo UR, para homenagear os 80 anos de idade de Jair Krischke
Presidente do Movimento de Justiça e dos Direitos Humanos recebe amanhã, 19, Prêmio no Uruguai por sua luta contra os Direitos Humanos
Abertas as inscrições para o 35º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo – 2018
Faleceu o amigo e colega Luís Milman
Famecos inicia atividades de projeto integrado do curso de Jornalismo
Acolhimento de refugiados em igrejas é alvo de críticas na Alemanha
Jair Krischke é palestrante na VII Conferência Internacional dos Direitos Humanos, na sede da OAB/RS

Página 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | ... || Próxima

A+-     A  ?
» Contatos
Movimento de Justiça e Direitos Humanos

Av. Borges de Medeiros, 340 - 94
Porto Alegre - RS

 (51) 3221-9130
 Fale Conosco









Desenvolvimento PROCEMPA